Rat Fink e a arte de Ed Roth

7 Flares Facebook 3 Twitter 2 Google+ 2 7 Flares ×

rat-fink
O artista Ed “Big Daddy” Roth foi um dos criadores e maiores expoentes da Kustom Kulture, a “cultura da customização”, que alterou conceitos estéticos do estilo de vida ligado ao automobilismo e à velocidade. Uma de suas mais famosas criações é o personagem Rat Fink, que acabou simbolizando toda a cena da Kustom Kulture dos anos 50 e 60.

Ed Roth

Nascido em Beverly Hills em 1932, Ed Roth foi um fanático por carros, sempre interessado em construção e alteração de veículos. Financiando suas criações com a venda de desenhos e camisetas personalizadas em feiras, eventos e exposições de carros, Ed criou uma série de personagens que usava em suas customizações. Sua arte era liberal, explosiva, rebelde e ácida.

Em certo ponto de sua carreira, suas criações ficaram tão populares que Ed teve de realocar sua produção, tirando-a da sua garagem e levando-a até um galpão na Califórnia. Lá, contratou ajudantes para auxiliá-lo com os carros e camisetas. Companhias como a Revell American também produziram kits para carro utilizando suas obras. A Revell pagou para Ed um centavo de dólar como royalties para cada modelo vendido em 1963. Naquele ano, foram 32 mil dólares.

Influenciando praticamente todas as gerações posteriores, Ed Roth teve trabalhos com veículos, música e quadrinhos. Faleceu em 2001, vítima de um ataque cardíaco. O seu legado é a herança de suas ideias e produções, sentida até hoje nas mais diversas áreas.

ed-big-daddy-roth

Rat Fink – o Anti-Mickey

A maioria dos personagens criados por Ed Roth toma a forma de monstruosas criaturas: Drag Nut, Mother’s Worry, Mr. Gasser e o Rat Fink. Criado como uma “resposta” ao Mickey Mouse da Disney (que Roth abertamente odiava), o Rat Fink é um rato verde, com jeito depravado e olhos saltados, boca grande repleta de dentes afiados e uma camiseta vermelha com suas iniciais.

Aparecendo nas mais diversas representações da Kustom Kulture, o Rat Fink virou o verdadeiro símbolo do movimento. Revistas em quadrinhos, shows de TV, filmes, tatuagens, roupas, acessórios e carros são apenas alguns dos locais onde é possível encontrar a presença do rato de Roth.

Além de Ed, outros artistas associados ao movimento também desenharam o personagem, entre eles R.K. Sloane, autor de Rat Fink Comix, e Steve Fiorilla, responsável pelos catálogos de Roth. O documentário Tales of the Rat Fink (2006), de Ron Mann, aborda o criador e a sua criatura de maneira cativante e informativa. No final dos anos 80 e 90, o personagem passou por um processo de revisitação ao ser incorporado aos movimentos grunge e punk rock da costa oeste do país.

ed-big-daddy-roth-1ed-big-daddy-roth-3
Eterno representante da cultura de customização da metade do século XX em diante, o Rat Fink sintetiza a obra desse importante artista que foi Ed Roth. Sua influência e alcance são inegáveis, mesmo nas nossas atuais noções de estética. Para saber mais, acesse www.ratfink.com.

 

7 Flares Facebook 3 Twitter 2 Google+ 2 7 Flares ×
final do post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *