Motos e jaquetas de couro

Motos e jaquetas de couro: um par perfeito

Como o cinema influenciou na associação das motos e jaquetas de couro.

Motos e jaquetas de couro forma feitos um para o outro. É quase automático hoje associar o estilo e a moda do motociclismo com as já tradicionais jaquetas de couro pretas. Na verdade, tal relação, apesar de estabelecida, é relativamente recente e mal existia antes dos anos 20.

A maioria das primeiras jaquetas de motociclismo foi resultado de adaptações de equipamentos de soldados, pilotos e oficiais da Primeira Guerra Mundial. Foi só então que a peça de vestuário passou a ser relacionada com velocidade e aventura.

Nos anos 20 e 30, o tipo de jaqueta mais popular era a de pele de bode, marrom, imitando o estilo do uniforme da Aeronáutica dos EUA. Outro tipo bastante usado era o feito com pele de cavalo, abundante no período pré-Segunda Guerra.

Curiosamente, a ligação das jaquetas com o motociclismo foi estabelecida de maneira mais forte por ninguém mais do que o cinema hollywoodiano. O status mítico e icônico da jaqueta de couro preta veio, certamente, com o estilo usado pelo personagem de Marlon Brando, um motociclista típico, em Wild One (“O Selvagem”, 1953). A excelente atuação de Brando e o carisma do personagem levou uma geração inteira a seguir os padrões de vestuário exibidos no filme.

jaquetas de coouro01 jaquetas de coouro02

James Dean e sua jaqueta de couro vermelha

Dois anos depois, Rebel Without a Cause (“Juventude Transviada”, 1955) trouxe o extremamente popular James Dean no papel principal, um jovem revoltado e transgressor devidamente vestido com sua jaqueta. O filme e a posterior morte precoce de Dean em um acidente automobilístico fixaram na mente do público a conexão entre velocidade, perigo, rebelião e jaquetas pretas.

A vestimenta, com a ajuda do imaginário popular, acabou se tornando um verdadeiro uniforme para identificar o desafio às regras e convenções tradicionais da sociedade. Nos anos 50 e 60, as jaquetas se associaram também às subculturas rockers e greasers. Décadas depois, também foram ligadas ao movimento punk e ao heavy metal.

Nos anos 80, motos e jaquetas de couro aparecem nos filmes o Exterminador do Futuro (The Terminator, 1984) e Top Gun (1986).

Atualmente, vemos as jaquetas pretas principalmente como peças sempre pertinentes à moda, convivendo harmonicamente nas mais diversas combinações de roupas. No entanto, a peça é também muito útil como recurso de proteção individual para motociclistas. As jaquetas de segurança são um item prático, apesar do valor atribuído pela cultura popular, e normalmente são mais grossas, pesadas e revestidas com materiais resistentes. Servem para proteger contra lesões imediatas em colisões e, evidentemente, contra o frio e o vento das estradas.

Seja como elemento de moda ou como proteção, as jaquetas pretas já estão impregnadas em nossa cultura e sempre serão bem-vindas.

Atualização: Veja também o post sobre o filme O Selvagem da Motocicleta (Rumble Fish, 1983) de Francis Ford Coppola.


Gostou deste post? Cadastre-se em nossa newsletter e receba atualizações do blog da Machine Cult. Respeitamos sua privacidade e não enviamos spam.



 

Machine Cult

Machine Cult - Kustom Shop

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *